Buscar

NOVEMBRO AZUL E ROTINA DE CUIDADOS PARA SUA SAÚDE


Dentro do cotidiano de cada um de nós, de fato, uma ação imprescindível é o cuidado com a saúde corporal e mental. Assim, dentro das recomendações para uma boa saúde está a realização de exames de rotina, cuidados com a alimentação saudável e também, um fator determinante é a prática regular de atividades físicas.


Hoje discutiremos sobre saúde, contudo, com uma maior ênfase sobre o #NovembroAzul, que nasceu em 2003, na cidade de Melbourne, na Austrália. Quando dois amigos chamados de Travis Garone e Luke Slattery, se questionaram sobre o uso de um “bigodão”, sendo que estava fora de “moda” na época. Esse fato se juntou ao objetivo da mãe de um outro amigo, que lutava pela conscientização sobre o câncer de mama, e assim, como já se tinha a data do dia 17 de novembro como combate ao câncer de próstata em caráter mundial, foi escolhido esse mês para deixar o bigode crescer, o movimento ganhou força e logo, aproximadamente 30 homens deixaram os bigodes aumentarem simbolizando a luta para os cuidados da saúde do homem.


NO BRASIL


Aqui no Brasil, o Novembro Azul foi comemorado pela primeira vez no ano de 2008 e ganhou espaço pelo instituto Lado a Lado pela Vida, trazendo o objetivo de quebrar os tabus em torno da comunidade masculina de ir em busca de mais cuidados pessoais com a sua própria saúde. Segundo a CAMPREV “em 2014, o Instituto realizou 2.200 ações em todo o Brasil, com a iluminação de pontos turísticos (como Cristo Redentor, Congresso Nacional, Teatro Amazonas, Monumento às Bandeiras), adesão de celebridades (Zico, Emerson Fittipaldi, Rubens Barrichello), ativações em estádios de futebol, corridas de rua e autódromos, além de palestras informativas, intervenções em eventos populares e pedágios nas estradas.”


Atualmente, já se tem conhecimento dentro da sociedade brasileira da ligação do mês de novembro à campanha de foco de maiores cuidados da saúde do homem e principalmente, ao combate ao câncer de próstata, com a realização de exames e prevenção. Para tanto, que tal sabermos melhor o que é o câncer de próstata? Ele se classifica como um tumor, que afeta a glândula abaixo da bexiga e que envolve a uretra, canal que faz ligação da bexiga à extremidade do pênis. Esse câncer, atualmente, é o mais frequente dentre a população masculina, estando atrás somente do câncer de pele. Infelizmente, poucos homens discutem sobre esse assunto em questão, por medo ou mesmo por desconhecimento da doença.

Para que se tenha uma noção, ainda segundo o ministério da saúde em 2018, foram constatados 68.220 novos casos, dentro desses números, se corresponde a uma proporção de 66,12 casos novos a cada 100 mil homens. Portanto, para que se tenha mais cuidado com a saúde, é necessária a realização de exames iniciais para que se constate se a doença está presente ou não, são eles:

  • Exame de toque retal: no qual o médico irá avaliar o tamanho, formato e textura da próstata, com a introdução do dedo envolvido por luva lubrificada no reto do paciente. Sendo que nesse exame, é permitido a palpação das partes posterior e lateral da próstata.

  • Exame de PSA: Este é um exame sanguíneo que consegue medir a quantidade da proteína -> Antígeno Prostático Específico (PSA), que é produzida pela próstata. Dessa forma, entende-se que altos níveis dessa proteína podem significar câncer, mas, também doenças benignas da próstata.

A doença é confirmada de fato, após fazer a biópsia, que é indicada caso seja encontrado alguma alteração no exame de sangue (PSA) ou mesmo no toque retal, que somente são prescritos por um médico especialista.

Segundo o ministério da saúde, os fatores podem aumentar a probabilidade de homens desenvolverem câncer de próstata, confira abaixo:

  • Idade: o risco aumenta com o avançar da idade. No Brasil, a cada dez homens diagnosticados com câncer de próstata, nove têm mais de 55 anos.

  • Histórico de câncer na família: homens cujo pai, avô ou irmão tiveram câncer de próstata antes dos 60 anos, fazem parte do grupo de risco.

  • Sobrepeso e obesidade: estudos recentes mostram maior risco de câncer de próstata em homens com peso corporal mais elevado


Dessa forma, se questiona sobre o que fazer para que se previna o câncer de próstata. Para tanto, o recomendado é comprovado cientificamente é que dieta rica em frutas, legumes, grãos integrais, verduras e com pouca gordura, principalmente as advindas de animais. Contribuem para a diminuição do risco de câncer, assim como de outras doenças crônicas não-transmissíveis.

Outros hábitos saudáveis também são orientados, como a realização de atividades físicas constantes diárias, com no mínimo 30 minutos, assim como manter o consumo de álcool baixo e não ser fumante. Em resumo, entende-se que dentre esses fatores, o que mais ajuda a prevenir o câncer de próstata, estão:

  • Alimentação saudável

  • Ser praticante de atividade física

  • Não ser fumante

  • Evitar o consumo de álcool.

Quer ficar por dentro de mais informações sobre saúde e exercício físico? Siga nosso perfil no instagram @drexercicio. aperte AQUI


Fontes:

https://bit.ly/3db3uvr / Ministério da Saúde

https://bit.ly/3lnBgSW / CAMPREV

https://bit.ly/3xCdeZ6 / Ministério da saúde

https://bit.ly/3E9cpJH / MEDPREV


22 visualizações0 comentário